close

Definição, causas e consequencias

Definição de disfagia ou perturbação da deglutição

A disfagia ou perturbação da deglutição é um defeito de proteção das vias respiratórias aquando da passagem do bolo alimentar para o esófago.

A disfagia caracteriza-se por uma sensação de desconforto ou bloqueio sentido aquando da progressão dos alimentos entre a boca e o estômago, por vezes com engasgamentos.


nutrisens-dcfinition_causes_et_conscquenEstes distúrbios da deglutição tornam as refeições cansativas e difíceis e podem ser a causa de uma perda de apetite e de uma diminuição da ingestão alimentar.

Nos casos mais graves, a disfagia pode conduzir a engasgamentos que fragilizam as vias pulmonares e que podem mesmo levar à asfixia.

Os alimentos com uma textura adaptada constituem uma solução para facilitar e proteger a alimentação dos pacientes com disfagia.

A deglutição é um ato normalmente inconsciente. Necessita da coordenação de um grande número de atividades voluntárias e reflexas.

 

Quais são as causas da disfagia ?

A disfagia pode afetar mais de metade dos pacientes que tenham sofrido um acidente vascular cérébral (AVC) e até 80% dos pacientes com doença de Alzheimer ou doenças neurodegenerativas.

Estima-se que cerca de 60% das pessoas idosas que vivam no seu domicílio possam ter dificuldades em deglutir e, consequentemente, em alimentar-se e hidratar-se.

Os distúrbios da deglutição são frequentes em várias patologias. Podem aparecer nas situações seguintes: doenças neurodegenerativas, pós-AVC, problemas de ORL ou simplesmente por perda de força muscular ou mau estado dentário associado à idade.

Distinguem-se dois tipos de disfagia:

  •        Disfagia orofaríngea  
  •        Disfagia esofágica

Cada um destes tipos de disfagia tem causas fisiopatológicas características.

 

A disfagia é um sintoma frequente, que pode estar relacionado com diversas causas, benignas ou malignas, tais como:

NO CASO DE UMA DISFAGIA OROFARÍNGEA:

ORL

Faringite, Angina (amigdalite), Cancro

Neurológica

Acidente Vascular Cerebral (AVC)
Doença do Sistema Nervoso Central
Traumatismo craniano
Envelhecimento…

 

NO CASO DE UMA DISFAGIA ESOFÁGICA:

Causas benignas

Esofagite devida muitas vezes a um refluxo gastro-esofágico
(esofagite péptica) ou, mais raramente, a causas rádicas, infecciosas ou eosinofílica.

Medicamentos (principalmente se são tomados em posição horizontal e com uma dose insuficiente de água)

Acalásia (ou megaesófago idiopático) e outros problemas motores do esófago primitivos ou secundários

Divertículo de Zenker

Causas malignas

Cancro epidermóide (muitas vezes em contexto de alcoolismo e tabagismo)
Adenocarcinoma (muitas vezes desenvolvido sobre esófago de Barrett)

Fonte: www.snfge.org

Fisiopatologia da deglutição:

Fase oral:

  •         Possível perturbação da preparação do bolo alimentar
  •         Possível perturbação do tempo de transporte orofaríngeo

Fase laringo-faríngea:

  •         Possíveis engasgamentos por uma falta de coordenação de fecho da laringe, um defeito no fecho da laringe ou uma não inibição da respiração.
  •        Possíveis engasgamentos por mau trânsito faríngeo e esfincteriano: estase faríngea que provoca um transbordo para a laringe aquando da respiração.

Fase esofágica:

  •        Possíveis defeitos de peristaltismo esofágico
  •        Possível mau relaxamento do esfíncter superior do esófago
  •        Possível refluxo podendo originar aspiração de conteúdo alimentar