close

Identificar o risco de desnutrição

Tratar a desnutrição de maneira precoce é a melhor forma de a combater!

A alimentação assume um papel preponderante na nossa saúde e de forma ainda mais importante com o avançar da idade. A perda de apetite, as mudanças de hábitos de vida ou ainda o aparecimento de problemas de saúde infuenciam a maneira como nos alimentamos. A longo termo, uma alimentação insuficiente e não adaptada pode levar a um estado de fragilidade (desnutrição).

Em França, mais de uma em 4 pessoas com mais de 65 anos que usufrua de apoio domiciliario está desnutrida, muitas vezes sem consciência disso. 

Pensa estar ou conhece alguém que possa estar afectado?

Como agir ?

Algumas ferramentas simples permitem avaliar a qualquer momento se a alimentação está adaptada ao modo de vida e às necessidades de cada um. Existem várias soluções que permitem corrigir as eventuais carências e assim evitar os riscos associados à desnutrição (dependência, queda, hospitalização…).

Certos sinais podem ajudá-lo a detetar um risco de desnutrição em si mesmo ou nalguma pessoa próxima, como por exemplo :

 

  •        Uma mudança na alimentação após um acontecimento específico (hospitalização, morte de um ente querido,…)
  •        Dificuldades em fazer as compras, cozinhar, preparar as refeições
  •        Um estado de fadiga não habitual
  •        Uma perda de peso ao longo dos últimos 6 meses